O buraco negro do PT

O Partido dos Trabalhadores está, talvez, em rota para se tornar um buraco negro no espectro partidário. Com velocidade de meteoro, a estrela do PT incendiou a política nacional dobrando o tamanho de sua representação à Câmara dos Deputados em duas eleições sucessivas, entre 1982 e 1990, e a porcentagens crescentes até 2002, quando ainda aumentou a bancada em 18%. Desde então o ritmo de crescimento diminuiu para 16,0%, em 2006, 17,0% em 2010, e não mais do que 13,0%, em 2014. A conquista de Assembleias Legislativas seguiu rumo instável com viés de baixa: 200,0% a mais de deputados estaduais em 1986, em relação a 1982, e 113%, na comparação 1990-1996. Daí em diante resultados erráticos levaram a crescimento negativo de -16,0% em 2006-2002, 7,0% positivos em 2010, e uma retração de -27,0% no contingente eleito em 2014. Eleições majoritárias para prefeituras revelam contínua redução da marcha: 120,0% de crescimento de prefeitos eleitos em 2004, 35,0% em 2008, e 15,0%, agora em 2012. Não obstante a estabilidade natural das representações partidárias, a estrela petista pode ser uma estrela apenas cadente ou entrar em colapso, esmagada pela gravidade de seu âmago. Com densidade eleitoral em declínio e expansão de um núcleo deteriorado a descoberto, arrisca-se à rejeição por parte de estamentos eleitorais que não lhe negaram apoio nem durante o episódio de flagrante caixa 2, transformado em ilícito penal pela mídia e um judiciário em surto de ressentimento e demagogia. Agora, não há escusas. O Partido dos Trabalhadores favoreceu e participou da predação de recursos públicos em escala de Primeiro Mundo. Mentiu e tergiversou como o fizeram primeiros-ministros e presidentes alhures. Evita liderar a necessária lavagem intestina do aparelho de Estado, mantendo seus simpatizantes reféns dos dedos em riste de terceiros, os dedos podres do conservadorismo. Não há porque exibir solidariedade a criminosos, vampiros das classes subalternas, fraudadores de bandeiras que não merecem. A redução do apoio eleitoral se iniciou, paradoxalmente, com a eleição de um presidente operário, fiador do combate à miséria. Escamotear os fatos equivale a desenhar uma trajetória em direção ao buraco negro. Evocar escândalos similares em outras sociedades constitui a mais distraída confissão do crime.

Compartilhe e Curta
RSS
Siga via E-mail
Facebook0
Google+
https://insightnet.com.br/segundaopiniao/?p=58&replytocom=134
Twitter

5 comentários sobre “O buraco negro do PT

  1. Queira aceitar os meus sinceros cumprimentos pelo lançamento do blog.
    A julgar pelas primeiras postagens, era o blog que estava faltando: esbanja lucidez e brilho!

    1. um jogo que espero muito. The Darkness oraiingl foi muito injusti ado por ser somente avaliado tecnicamente, deixando muito da boa hist ria de fora (digo s boa, n o vamos exagerar!). A jogo parece ter uma mec nica bem melhor do que o primeiro, e mesmo longe de ser um concorrente jogo do ano, um t tulo que merece ser conhecido e menos sacrificado pela cr tica, ao que parece de sua divulga o at agora.

  2. Eu ESTOU com saco cheio.
    Lula criou um partido no vacuo da(s) esquerda(s).
    Quem não tem o que fazer, estribucha e só diz : eu faria melhor.
    ********!

    1. O sistema de miandesvilorizae7f5es e incentivose0s exportae7f5es 1964-74A principal caracteredstica desse peredodo e9 a mudane7a gradual do eixo central dapoledtica de come9rcio exterior, da substituie7e3o das importae7f5es para a promoe7e3o dasexportae7f5es. Ao longo de todo esse peredodo, o Govemo adotou ve1rias medidas paraliberalizae7e3o das importae7f5es e para incentivos e0s exportae7f5es.A unificae7e3o final da taxa de ce2mbio ocorreu em 1964, com o fim dos depf3sitoscompulsf3rios. Uma mudane7a mais importante na poledtica de taxa de ce2mbio oconeuem 1968, com a introdue7e3o do sistema de miandesvilorizae7f5es cambiais. Entre 1957 e1968, o Govemo costumava corrigir a taxa de ce2mbio nominal pelo edndice de pree7osintemos somente depois de um longo atraso. Esse procedimento tinha o inconvenientede criar variae7f5es substanciais na taxa de ce2mbio real, visto que a sobrevalorizae7e3o damoeda nacional era, ente3o, totalmente corrigida de uma sf3 vez.Em 1968, o Govemo criou um sistema de miandesvilorizae7f5es, no qual pequenasdesvalorizae7f5es da taxa de ce2mbio nominal ocorriam em curtos intervalos de tempo

  3. Ah esquerdas!
    Lula criou um partido que salvou todas as “esquerdinhas” que agora querem furar a boia a salvaram, estória do escorpião?
    Tua última frase é de uma hipocrisia digna de FHC, verme senil.

Deixe uma resposta para Mohamed Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *